Pesquisar este blog

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

DEPOIMENTO DE SÉRGIO MARTINS SOBRE PATRICIA MARX

O jornalista Sergio Martins escreveu um belo texto sobre Patricia Marx em sua página do facebook (e depois compartilhado por ela) que vale a pena ser lido por qualquer admirador da cantora. Reproduzimos ele aqui:


"Conheci Patricia Marx em 1991, na casa/estúdio/escritório que ela mantinha no bairro de Pinheiros, em São Paulo - que a minha memória, num caso calamitoso de traição, me levou a acreditar que era numa daquelas alamedas espalhadas pelos Jardins. Naquela ocasião, pude perceber que Patricia vivia um impasse. Ela tinha contratado o letrista Carlos Rennó para aprimorar seu repertório. A nova Patricia cantava até uma versão em português de I Could Never Take the Place of your Man, de Prince. O projeto foi abortado por não ter o padrão comercial exigido pela gravadora. Patricia, no entanto, conseguiu manter uma colaboração dela com Ed Motta.
Nossos caminhos se cruzaram novamente quatro anos depois. Ela tinha se desligado de sua gravadora e lançava um álbum com a supervisão artística de Nelson Motta. Eu era editor assistente da BIZZ e fui assistir um pocket show de Patricia ao lado de Robert Halfoun, meu parceiro da revista. Saímos muito satisfeitos do local e fiquei impressionado com sua desenvoltura e a qualidade do repertório. 
Com o passar dos tempos, perdi contato com Patricia, que havia adotado o sobrenome Marx. Mas o show de abertura que ela fez na apresentação (problemática) de Lauryn Hill me fez crer novamente em seu trabalho.
25 anos depois da nossa primeira conversa Patricia e eu nos reencontramos numa padaria nos Jardins. Nunca fui fã do Trem da Alegria, nem dei muita bola para a sua carreira solo (mas gosto da versão de Sérgio Sá para Let's Wait Awhile, de Janet Jackson, que ela gravou). Mas Patricia cativou meu lado musical pelo conhecimento e dedicação à matéria (gosta de Maxwell, que conta muitos pontos no meu conceito) e me sensibilizou ao falar de seu período no Trem da Alegria. Uma história de sucesso que deixou algumas marcas e traumas até hoje difíceis de superar. Logo após a nossa conversa liguei para Bruno Meier sugerindo uma nota de Gente - porque Patricia está escrevendo uma autobiografia em colaboração com Roberto RodriguesMarcelo Marthe, por seu turno, achou que renderia um excelente Primeira Pessoa, que finalmente viu a luz do dia na edição do final de semana. E para contrabalançar um assunto tão pesado e delicado, a versão online traz a entrevista de Patricia Marx para o VEJA Música. Porque, acima de tudo, trata-se de uma ótima cantora. Agradecimentos especiais a todos e para Luiz Maximiano, autor da brilhante foto que ilustra essa reportagem, e para Jerônimo Teixeira eDaniel Berg, que sempre acreditaram no potencial desse depoimento. Com vocês, Patricia Marx!'






Nenhum comentário: